Entomologistas Brasileiros

Entomologistas Brasileiros

Wanderli Pedro Tadei

Biografia

ncansável no combate aos mosquitos da malária e dengue na Amazônia, o nosso pesquisador titular Wanderli Pedro Tadei, de 73 anos, nos deixou na manhã desta segunda-feira (11) (Nota EB: Correção da data, 10/05/2021 foi segunda-feira), em São José do Rio Preto (SP). O pesquisador deixa sua marca na orientação de quase duas centenas de estudantes da iniciação científica ao pós-doutorado, nas pesquisas em busca de soluções para problemas de saúde pública da Amazônia, no treinamento de agentes e na alegria de viver na Amazônia, lugar que escolheu para pertencer. Aqui dedicou-se à ciência por inteiro, fez amigos e no Inpa construiu uma família.

Tadei há um ano estava afastado das funções para tratamento de saúde. Ele veio pesquisar a Amazônia em 1979, a convite do então diretor do Inpa Warwick Kerr. Entrou para os quadros do Instituto em 1983, de onde construiu pontes para redes de colaboradores e parceiros em vários grupos e órgãos de saúde de estados e municípios do país. O pesquisador era chefe do Laboratório de Malária e Dengue, e na sua trajetória consolidou-se com referência em estudos dos vetores dessas endemias, da febre amarela e teve forte atuação em outras doenças com mais surtos mais recentes, como zika vírus e chikungunya.

Também possuía experiência em bioecologia de Anofelinos e de Aedes aegypti, eficácia de superfícies impregnadas com inseticidas no controle desses mosquitos, dinâmica da transmissão do vetor, nanocompósitos e biotecnologia. Em parceria com pesquisadores e estudantes, desenvolveu a solução cravo-da-índia no combate à malária e a mistura cal e cloro usada em canteiros de obras para matar larvas do mosquito da dengue.

Suas contribuições foram reconhecidas em mais de uma dezena de prêmios e homenagens ao longo da vida, como a Menção Honrosa Rio Negro do Inpa (2007), Prêmio Ney Bahaiense de Lacerda da Fundação de Vigilância e Saúde (2007), Medalha Ordem do Mérito Legislativo do Amazonas - Contribuição em C&T na Amazônia, Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (2004), Contribuição na Implantação do Centro de Pesquisas Leônidas e Maria Deane, Fundação Oswaldo Cruz (200), Membro ativo da New York Academy of Science, Academy of Science of New York (1999).

Tadei possuía graduação em Licenciatura em História Natural pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São José do Rio Preto (1971), mestrado e doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Genética) pela Universidade de São Paulo (1974 e 1977), além de quatro pós-doutorados (Inpa/Brasil (1981), University Of Texas Medical Branch Galveston Texas Usa, UTMB, Estados Unidos (1997), Centers For Diseases Control And Prevention, CDC, Estados Unidos (1988) e Ministério da Saúde do Peru, MS/Peru, Bolívia (1999). Atuava nos cursos de pós-graduação de Entomologia e Genética, Conservação e Biologia Evolutiva do Inpa e de Biotecnologia da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e Bionorte.

No Inpa, ocupou vários cargos na gestão do Instituto, passando por chefia de departamento, coordenação e até diretor substituto de 2006 a 2011, na gestão de Adalberto Val. Muito obrigada pelo legado que nos deixou. Descanse em paz, Dr. Tadei! Aos familiares e amigos, nossa solidariedade e sinceras condolências.

Publicou cerca de 200 artigos científicos, durante sua carreira científica, orientando dezenas de alunos entre iniciação cientifica e doutoramento¹

Area de Atuação:

Vetores: Malária, Dengue, Anofelinos, Aedes aegypti, Controle Químico e Biológico, Nanocompósitos e Biotecnologia
Wanderli Pedro Tadei

Nós deixou em: 11/05/2021